GESTÃO apresenta RECOMENDAÇÕES do Ministério Público Estadual a COMERCIANTES de CARNES

Por: Folha de Sergipe - Política - 6 de Janeiro de 2018 - 11:54 - Sem Comentários

Na noite de ontem (04.01.12) na Escola Municipal Valdete Dórea, a gestão municipal de Tomar do Geru, apesar da ausência do Prefeito Pedrinho Balbino (hospitalizado), o Vice-Prefeito Edvaldo Cardozo (Totinha), o Sec. de Administração Dr. Georje Clementino, realizaram a reunião, após convocação por escrito, de todos comerciantes de carnes e vísceras, bovinas, suínas, ovinas e aves no município, na presença da grande maioria foi feita a leitura de todo experiente encaminhado pelo Procurador Geral do Estado Dr. Rony Almeida.

 

 

Após a leitura, Dr. Georje foi cuidadoso nas explicações, ponto a ponto, principalmente sobre as *RECOMENDAÇÕES,*deixando a todos cientes do problema que enfrentarão em seus negócios.

 

Representando o prefeito o Vice Totinha falou da importância que todos devem dar ao assunto e que o município levará o problema para tratar com os demais prefeitos, pois é um caso que envolve todos municípios Sergipanos.

O Prefeito Pedrinho Balbino, ver com grande preocupação essa ação do Ministério Público Estadual de Sergipe, que é cumprindo a lei, mas, vai desencadear uma gravíssimo problema social em nosso município, afetando mais de 120 famílias trabalhando semanalmente na questão da carne de gado, de ovelha, de porco e de aves, do transporte do animal vivo, do abate, do tratamento, do magarefe, do machante.

Não será fácil, pois eu conheço eu como Prefeito famílias a exemplo da família do finado Manoel Martins que está na terceira geração envolvida nessa questão, a questão das vísceras, do fato dos animais é um grave problema.
Nós vamos buscar, apesar de não ser associado Federação dos Municípios do Estado de Sergipe, se juntos os prefeitos agendam uma reunião com o Ministério Público para encontrarmos uma solução o mais rápido possível.

 

 

Tomar do Geru #TransparênciaCompromiso

Deixe seu comentário!

Para: GESTÃO apresenta RECOMENDAÇÕES do Ministério Público Estadual a COMERCIANTES de CARNES