Governo e Banco Mundial se reúnem para alinhar programa Águas de Sergipe

Por: Folha de Sergipe - Destaque Geral» Saúde» Slide - 2 de agosto de 2016 - 13:23 - Sem Comentários

Nesta segunda-feira, 1º, o secretário de Estado do Meio Ambiente e dos Recursos Hídricos, Olivier Chagas, recebeu em seu gabinete o representante do Banco Mundial (BM) no Brasil, Thadeu Abicalil, com o objetivo de discutir duas pautas centrais: o ajuste do projeto ‘Águas de Sergipe’ – especialmente no que se refere ao apoio que o projeto vai dar na área da saúde para enfrentamento da epidemia ligada ao mosquito Aedes aegypti, transmissor da dengue, Zika vírus e da febre chikungunya -, e sobre o melhor modelo de gestão do programa para o futuro.

De acordo com Olivier, a visita do mensageiro do BM a Sergipe, além de demonstrar uma atenção prioritária com o programa, é fruto de uma reunião que aconteceu na capital Federal na semana passada, com a presença do próprio secretário no escritório do BM. “Reunimos-nos também para fazer alguns ajustes e avançar na execução do programa, cumprindo um calendário de obras, a exemplo do esgotamento de Itabaiana e Nossa Senhora das Dores, além da contratação de outras obras importantes dentro do Águas de Sergipe”, explicou.

Para Thadeu Abicalil, o BM tem consciência do papel do Águas de Sergipe para contribuir com a saúde pública e ajudar os sergipanos. “Isso exige uma revisão do projeto e a revisão do projeto precisa de uma aprovação do Governo Federal antes do Banco Mundial fazer alteração do contrato de empréstimo. Queremos, apenas, fechar o plano e aguardar a aprovação do governo Federal”.

Em relação ao modelo de gestão de águas, Abicalil informou que haverá, em breve, uma reunião técnica, onde estarão presentes representantes do governo Federal, Agência Nacional de Águas, integrantes dos governos do Ceará e Pernambuco. “Para que se extraia ao máximo de experiência para que Sergipe possa pensar, no longo prazo, qual o modelo mais eficiente de gestão das águas”, concluiu.

Águas de Sergipe

O Águas de Sergipe é um programa criado para melhorar a qualidade da água da Bacia Hidrográfica do Rio Sergipe (BHRS), por meio do fortalecimento institucional do Estado, melhorando as práticas de manejo do solo e a qualidade da água. É fruto de um acordo de empréstimo firmado entre o Governo do Estado e o Banco Mundial, que possibilitará a execução de mais de 80 ações.

O projeto foi montado com interdisciplinaridade de participantes. A coordenação é da Secretaria de Estado do Meio Ambiente e dos Recursos Hídricos (Semarh), e fazem parte as Companhias de Saneamento de Sergipe (Deso) e de Desenvolvimento de Recursos Hídricos e Irrigação de Sergipe (Cohidro) e a Empresa de Desenvolvimento Agropecuário de Sergipe (Emdagro).

Uma das iniciativas do projeto acontece em Itabaiana, onde são destinadas obras de estação elevatória e de tratamento de água, além de dois sistemas interligados que compõem a rede. Com o tratamento do esgoto, o rio Jacarecica, afluente do rio Sergipe, que é interligado ao açude da Marcela, passará por processo de despoluição. Na primeira etapa da obra estão sendo investidos mais de R$ 22 milhões.

Em Nossa Senhora das Dores ocorre implantação do sistema de esgotamento sanitário. Serão 80% da população urbana atingidos, ou seja, mais de 20 mil pessoas atendidas através de mais de 4.500 ligações.9024059566099637c82792f239a6953c

Deixe seu comentário!

Para: Governo e Banco Mundial se reúnem para alinhar programa Águas de Sergipe