Oncológicos reclamam da falta de tomografias no Huse

Por: Folha de Sergipe - Saúde - 1 de novembro de 2017 - 14:55 - Sem Comentários

Os pacientes oncológicos continuam sem conseguir realizar tomografias no Hospital de Urgência de Sergipe (Huse) e em clínicas conveniadas. De acordo com o Grupo Mulheres de Peito, apenas pessoas internadas com quadro de saúde grave conseguem o serviço, mas ele está atualmente suspenso.

 

“Têm pessoas esperando há meses, mas sem sucesso. Mesmo o tomógrafo que tem hoje no Huse está sem contraste”, diz Josenilde Silva Santos, de 39 anos. A paciente foi diagnosticada com dois tumores na coluna após se tratar de um câncer de mama. “Eu moro em Laranjeiras e todos os dias venho à Aracaju para saber sobre essa tomografia, mas nunca tem previsão”, lamenta.

 

Josenilde conta que todo mês paga R$ 550, fruto de parcelas no cartão de crédito para bancar o último tratamento particular que fez. “Gastei muito para me tratar. Como eu vou pagar de novo? Uma tomografia particular custa R$ 1600”, alerta.

A paciente também alegou que o Hospital de Cirurgia não está realizando tomografias. “O tomógrafo está quebrado desde o dia 11. A peça [necessária para o conserto] vem de fora e não sabemos quando chega. Lá também tem um tomógrafo novo, embalado e sem uso”, denuncia.

 

Portal Infonet tentou entrar em contato com a assessoria de comunicação do hospital, mas não obteve êxito. No último dia 26, a unidade informou que o tomógrafo é de responsabilidade de uma empresa que presta serviços ao hospital. A assessoria detalhou também que a empresa informou sobre a necessidade de troca do tubo de raio-x, que somente é vendido na Alemanha.

 

A peça está em processo de compra e há não previsão para restabelecimento do serviço e que os pacientes estavam sendo encaminhados para outra clínicas conveniadas.

 

SES

 

A Secretaria de Estado da Saúde (SES) confirmou a situação, mas esclareceu que o que está em falta são radiologistas para atender à demanda. A SES também afirmou que o Huse é voltado para questões de alta complexidade. Por isso, apenas pacientes internados podem realizar a tomografia. Pacientes que precisam realizar cirurgias e procedimentos eletivos devem ser alocados através de uma fila da Unidade de Assistência de Alta Complexidade (Unacon).

 

A SES também revelou que está contratando outras duas clínicas particulares para atender os pacientes e zerar a fila de espera. A expectativa é que na próxima segunda-feira, 6, já haja técnicos em radiologia suficientes para as demandas do Huse e as duas clínicas já estejam operando.

 

por Jéssica França

Deixe seu comentário!

Para: Oncológicos reclamam da falta de tomografias no Huse