Samuel alerta a população para a desigualdade do salário mínimo em relação à bolsa prisional

Por: Folha de Sergipe - Destaque Geral - 10 de Janeiro de 2018 - 9:37 - Sem Comentários

“A falta de equilíbrio e bom senso são gritantes no país, é inaceitável que o salário mínimo de um trabalhador seja de R$954,00, enquanto a bolsa prisional, direcionada para as famílias de um preso, seja de R$1.292,43. Que país é este”? Nesta sexta-feira, 05, o deputado Capitão Samuel expôs a sua indignação e repúdio referente ao tratamento que o trabalhador honesto tem no Brasil.

 

Atualmente os trabalhadores brasileiros possuem um salário vergonhoso, onde mesmo assim, o Governo Federal vem buscando formas de segurar os aumentos anuais.

Segundo o Capitão Samuel ser assalariado no Brasil é uma vergonha, ao mesmo tempo uma desigualdade quando comparado com os benefícios dados às famílias dos presos.

 

“Os presos deveriam trabalhar para pagar os custos da sua pena e trabalhar para se manter.

 

Não podemos aceitar esta condição e ficarmos de braços cruzados, sem nada a fazer. A população trabalhadora paga 5 refeições por dia para estes presos, que custam algo em torno de 5 mil reais/mês e ainda recebem a ‘bolsa bandido’, no valor de R$ 1.292,43. Inaceitável”, declara.

Deixe seu comentário!

Para: Samuel alerta a população para a desigualdade do salário mínimo em relação à bolsa prisional